• Trust Intercâmbio

Visto para estudante: o que você precisa saber sobre EUA, Canadá, Austrália e Europa.

   

Na hora de planejar seu intercâmbio de estudos, seja para um curso de idiomas, graduação ou pós graduação, sempre surge uma dúvida: o visto de estudante.

    Quando preciso de um visto para estudar? Onde posso obter? Essas e outras dúvidas vamos esclarecer abaixo, dividindo os tópicos entre os países mais procurados pelos intercambistas brasileiros.

Europa

    Em todos os países da Europa, não é necessário o visto caso você vá estudar menos que 90 dias. Após esse período, contudo, cada país segue uma regra específica. Na Irlanda, por exemplo, os estudantes precisam se registrar na IRP – Irish Residence Permit. O visto mais comum é o que permite ao intercambista trabalhar, com seis meses de estudo e dois de férias em um total de 8 meses. 

    Para conseguir esse visto, porém, é necessário pagar 300 euros e comprovar que tem, em conta bancária ou dinheiros em espécie, a quantia de 3 mil euros. Com o visto em mãos, o estudante pode trabalhar 20 horas semanais durante o curso e 40 horas semanais nas férias.

    Espanha e Reino Unido exigem uma série de comprovações para que você fique mais tempo no país, sendo o principal deles o fato de ter sido aceito por uma instituição de ensino. Na Espanha, assim como em Malta, destino de veraneio muito procurado por intercambistas, quem fica no mínimo 12 semanas também pode conseguir o visto de trabalho.

    Alemanha e Portugal exigem o visto de residência nos respectivos países, sendo que no primeiro o pedido é feito no Consulado Alemão no Brasil. 

Estados Unidos

    Cada tipo de estudo necessita um visto específico, sendo que em todos o processo é feito no Brasil. No intercâmbio de idiomas, cursos acadêmicos e High School com escolha do distrito escolar,  o solicitado é o F-1, enquanto High School sem escolha, Au Pair e Trainee exigem o J-1.

    Preenchimento de fichas, cartas da instituição de ensino e pagamento de taxas são necessários nesse contato com o consulado americano. Cursos de até 18 horas semanais e que não ultrapassem 24 semanas pode ser feitos com o visto de turista. 

Canadá 

    Assim como nos Estados Unidos, o Canadá exige visto até para o turista que quer apenas visitar o país. Contudo, o visto de estudos é exigido apenas para quem deseja estudar mais de 6 meses.

    Caso o estudante tenha o visto americano, há a possibilidade de aplicar o canadense pelo visto eletrônico ETA, mais prático e mais econômico.

    Caso o curso superior a seis meses seja vinculado a uma universidade ou college, o estudante terá inclusive a permissão para trabalhar em solo canadense. 

Austrália

    Quem estuda até 12 semanas na Austrália pode utilizar apenas o visto de turista, que é aplicado de forma eletrônica e o processo é bem simples. Um período superior a esse tem uma série de exigências, como formulários, carta de intenção, exame médico e comprovação financeira.


4 visualizações0 comentário

©2020 por Blog Trust 2. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now